segunda-feira, 20 de abril de 2015

#76

Não queria que falássemos dos erros
Mas a vida também é feita deles
De escolhas erradas e de erros
Que se tornam acertos
Vivos estamos
Sei disso porque respiramos
Pois consigo me manter de pé
Durante todo o dia
Todos os dias
Porque respiro, porque sinto
Apesar de "pesares"
Mantemos uma reta estrada
De palavras mal ditas... malditas
Mal escritas, mal feitas... Não escritas
Jamais ditas
Pensadas por minutos
Que voam como uma simples folha no tempo
Ou como a beleza gastada pelo tempo
Que não nos deixa pensar
Afinal é tão curto
Que cada segundo nos rouba um pequeno pedaço da grande vida que levamos a sós
De nós para nós
Do eu para mim
De mim para o eu
Do eu que se perdeu
E passa a entrar num interior um tanto quanto fundo
Aberto para si só
Falo com um eco
Que me mantém acordado
Transpondo, oque quer dizer o coração nesse momento?
Não importa,  já me basto por agora
Com o som da voz a quase cantar
Pela vida que bate sem se quer notar
...........
É tão bom saber continuar
O coração agradece.

Experimente

Loading...