sexta-feira, 29 de março de 2013

#65


Aqui é bem alto

Consigo ver o mar e seus barcos
Pessoas e suas vidas
O vento e o seu destino

As águas dizem o que querem
Se mexem como bem entendem
Enganam como bem sabem

Não há um limite para o mar
Nem mesmo aquele imposto pelo homem
Que cada vez mais

Perde o seu espaço

Pobres homens que a cada dia mais
Pensam conquistar com suas próprias mãos
Toda a ilusão dada pela vida

Pobres de nós
Que quanto mais amaduremos
Mais pensamos estar corretos

Quem mentiu para nós?

Quem sabe o mar e seus barcos
Ou as pessoas com suas vidas.
Talvez até o vento e os seus destinos

Que leva as águas e seus barcos
Que direciona nossas vidas
Que está sempre livre e esquece de si

Fazendo do mundo algo tão pequeno
E sendo assim
Cada vez mais limitado

Até mesmo para nós

Que acreditamos em mágica
Em verdades e mentiras
E no quão distante podemos ir

Por nossas ilusões mal criadas
E até por sonhos mal sonhados
E logo mal entendidos

Talvez por estupidez
Por falta de equilíbrio
E por pura humanidade

Afinal, sempre precisaremos desta.


terça-feira, 26 de março de 2013

#64


Longe daqui


Toda a inocência
Que havia naqueles olhos
E que todos admiravam

Não se sabe onde
Ou como se perdeu
Mas sabe-se que já não está mais lá

Sua direção não é a mesma
E parece que o principal
Perdeu completamente o sentido

Um sentido de pureza...

O coração se abre para ferir
Com a pequena desculpa
Que não passa de uma grande mentira

Que justifica o simples
A inocência que fora roubada
Longe das palavras e olhares

Entregues a carne
Que sem controle algum
Entrega seus maiores segredos

.... .... ....

Será que nossas palavras
Ainda conseguem explicar
Tudo o que se passa?

Parece que perdemos
A essência daquilo que somos
E não conseguimos mais encontrar

Ou talvez estejamos procurando
Algo que faça parte de outro alguém
Mas não do que realmente somos

Maldita incerteza
Que pairava sobre nossas cabeças
E que nada diziam

Que apareciam de repente
Na exatidão do equilíbrio
E nos derrubava no mesmo chão

Malditas ideias
Que se apartaram de mim
E me fizeram esquecer

Aquilo que eu sempre fui
Ou ao menos
Deveria ser.

Experimente

Loading...