quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

#63


Onde fica aquela vontade de chorar
Que se esconde
Bem quando mais desejamos?

Que pode expressar
Com apenas uma lágrima
Tudo aquilo que desejamos falar

Que retém dentro de nós
Sentimentos que por vezes
Nos destroem ou nos dão vida

Feliz tristeza fria...

Onde foi aquele cuidado
Que acaba com a tristeza
De mais uma criança

Ou o amor
Que sem qualquer esforço
Afaga nossas almas

Sem desperdício de tempo
Sem palavras necessárias
E que trazem de volta

Felicidades sem limites

Onde é que fomos parar
Ou o que de fato nos tornamos
Ao fechar de nossos olhos

Temos tanto para dar
Temos tanta capacidade
Pois sabemos ser melhores

Sendo exatamente aquilo que somos
Mas por proteção
Mal enxergamos

Por sempre estar com olhos fechados...


domingo, 3 de fevereiro de 2013

#62


Hoje em especial


Eu não falo apenas de um sorriso
Mas daquele sorriso que por sua vez
Que completa o meu

Que me ajuda sempre
A ter um pouco mais de paz
E a sonhar de forma inexplicável

Que me faz feliz
Simplesmente por ser como é
E por acreditar naquilo que sou

Sendo ou não o louco que digo ser

A dona desse sorriso
Gosta do sol e da luz,
Do que é culto e de mim

Do calor humano
E da frieza que convém
Quando se deve ou se merece

Acredita na felicidade
E me dá uma chance de da mesma
Todos os dias...

Quando diz que me ama

Quando acorda ao meu lado
E sorri, dizendo coisas enroladas
Ou com a cabeça em meu peito

É difícil explicar como em uma vida só
Aprendemos e desaprendemos
A maior arte que poderíamos

Não apenas arte de guerriar
Mas a simples arte
De amar e ser amado

São 365 dias
Exatamente 12 meses
Apenas 1 ano

De sonhos, verdades e amor.

Obrigado..

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

#61


Vivo neste lugar...


Onde as pessoas dormem de pé
Onde a cidade é vista em flashs
Onde a vida corre em círculos

A luz está sempre vindo
De encontro aos nossos olhos
E a paz é quase imperceptível

Muitas pessoas no mesmo plano
Muitos olhos virados para nós
Mais uma vez o tempo está a nos engolir

As horas não parecem estar ao nosso favor

Não sabemos oque tudo isso
Realmente importa para nós
Mas parece não fazer diferença

Indo e vindo
Assim como esperanças
Que vão e vem

Chegamos até a pensar
Que somos a cópia
De alguém que não conhecemos

Mas acho que essa parte...
...só diz respeito à mim

Nos encontramos em muitas palavras
Que em dia normal
Costumam não existir em nosso vocabulário

E a culpa é só nossa
Por este não ser extenso suficiente
E por não conhecê-las como deveriamos

Tornando-as cada vez mais
Longínquas e obsoletas
Bem como a simples vontade

De sonhar...de almejar
De dizer ou escrever
E quem sabe

Desistir daquele que não acredita.

Experimente

Loading...