sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

#61


Vivo neste lugar...


Onde as pessoas dormem de pé
Onde a cidade é vista em flashs
Onde a vida corre em círculos

A luz está sempre vindo
De encontro aos nossos olhos
E a paz é quase imperceptível

Muitas pessoas no mesmo plano
Muitos olhos virados para nós
Mais uma vez o tempo está a nos engolir

As horas não parecem estar ao nosso favor

Não sabemos oque tudo isso
Realmente importa para nós
Mas parece não fazer diferença

Indo e vindo
Assim como esperanças
Que vão e vem

Chegamos até a pensar
Que somos a cópia
De alguém que não conhecemos

Mas acho que essa parte...
...só diz respeito à mim

Nos encontramos em muitas palavras
Que em dia normal
Costumam não existir em nosso vocabulário

E a culpa é só nossa
Por este não ser extenso suficiente
E por não conhecê-las como deveriamos

Tornando-as cada vez mais
Longínquas e obsoletas
Bem como a simples vontade

De sonhar...de almejar
De dizer ou escrever
E quem sabe

Desistir daquele que não acredita.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Experimente

Loading...