quarta-feira, 30 de maio de 2012

#31

Oque pode nos calar

Oque ou quem poderá tirar de nós
Cada palavra a ser dita
Ou a mesma que se guarda

A garganta fica seca
O coração apertado
O suor persiste em descer
E junto a este

Uma lágrima que passa despercebida

O corpo se esquiva
Para conseguir se expressar
Cada vez mais e melhor
Com rapidez e perfeição

Uma imensidão de lama
Tenta por sua vez nos segurar
Abalar paredes que se racham
Com o decorrer do tempo

Mas que permanecem firmes a cada investida
A cada prova...

Quem pode nos parar
Se não a nossa vontade
De cair?

Portanto
Fuja, respire, caminhe
Vá além, pois só você
Tem o direito de se guiar

E por sua vez, se calar

3 comentários:

Experimente

Loading...