sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

#21

As folhas continuam a cair...

As palavras começaram a perder sentido
Elas deixaram de alcançar os céus
Eu, volto a sonhar

Queda livre...

As nuvens não são o limite
Mas a profundidade daquele lugar
Fica cada vez mais próximo

Mais uma vez...

O chão volta a rachar
E começa a sair debaixo de nossos pés
A gravidade torna a atacar
Sem pedir licença

Os olhos não conseguem mais dizer
E podem se tornar simples rochas
Sem vida, estáticos, mortos...

Mas o que há por trás disso
Se não aquele vento que faz tremer janelas
e portas que não param um só minuto

E...

Quantas vezes eu posso levantar
Em qualquer lugar
E estar de pé simplesmente por estar

O ar nunca pesou tanto
Não desse jeito
Não desta maneira

Onde acordarei amanhã...


Um comentário:

  1. É incrivel como essas palavras atingem os mais profundos sentimento de quem os apreciam. sem ser repetitiva, SENSACIONAL.

    ResponderExcluir

Experimente

Loading...