sábado, 9 de abril de 2016

#86

Fala para o vento sobre o meu amor
Do tempo que ele tem
Das montanhas que escalei

Fala das quedas que a verdade trouxe
E do sorriso doce que se perdurou
Só por hoje...

Vida que voa, amor que perdoa
Amor que ecoa, que grita atoa

Por que só por hoje
Eu sinto a vontade que tinha
De que existisse um "você" pra mim

Sem dores e com mais cores
Que completem aquelas que ainda me faltam

Juntando as flores que se perderam num caminho que não está próximo de nós

Caminho que ao ser lembrado
Nos traz o amargo das mágoas,
Das lágrimas,  dos abraços que ali ficaram

Sem explicações ou qualquer amor a sua volta

Que perdura por ainda mais
Pelos pequenos gestos
Que inconscientemente tem

Como um sorriso

Em uma moldura.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Experimente

Loading...