quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

#59


É um início triste


De mais uma música
Que não conseguimos parar de ouvir
E que nos contamina aos poucos

Que não nos faz mal algum
Mas do contrário disso
Nos permite o auto conhecimento

Você enxerga o seu âmago
Como nunca imaginou
E descobre que oque tem ali

Coisas boas e ruins

Talvez por isso
A existência do medo,
Da descoberta adiada

Por existir o medo
De uma suposta mudança
Que ocorre todo segundo

Não por questão de mágoas
Pois tanto as doadas quantos as recebidas
Ensinam a viver cada vez mais

Mas por uma questão
De descoberta de capacidades
E de permissão a si mesmo

Afinal...o que somos nós

Tantas coisas boas e ruins
Que fica difícil de ouvir a própria voz
No meio de tantas outras

Chegamos à determinados lugares
Em que a desistência da audição
Nos vence por poucos pontos

Fazendo esquecer então
Cada minuto passado
Que só aquelas músicas

Sabem e podem nos levar

À esperanças...


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Experimente

Loading...