quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

#55


Sem palavras para começar...

Apenas a decepção
Pelas meias palavras ditas
De forma pobre e infeliz

Poderia traduzir aquela voz
Num pouco daquilo
Que lembrava violação

Me parece tão fraco
Que não vale apena
Magoar-se com tão pouco

Tão pouco de mim...

Que viria a me entristecer
Caso este viesse a ser
Tudo aquilo que sou hoje

Ação que causa reação
Não deixando escolhas
Se não por um coração

Que bate e nos torna mais humanos

Que nos faz fortes
Para enfrentar dia após dia
O fardo de dormir e acordar

Sem saber oque a manhã guarda
Se sol, chuva, flores, tempestades
Sempre estaremos a espera

Mas nem sempre teremos
As respostas que procuramos
Sejam elas quais forem

Só nos resta esperar...

Para que faça sol ou chuva
Ou qualquer coisa que por fim
...nos traga respostas.

Poderíamos esperar
Que estas viessem sim
Dos olhos de alguém

Mas na maior parte do tempo
Estes mesmos olhos
Se fazem fechados

Mostrando a verdade
E que esta pouco importa
Se perdendo em silêncio

Nos mantendo inertes.

Um comentário:

Experimente

Loading...